Fio a Prumo – O tema é bola e eu disso não sei falar

Fio a Prumo – O tema é bola e eu disso não sei falar

27 de Novembro, 2019 Não Por Redacção

Só sei que quem mete mais vezes a bola na baliza (do outro) ganha.
Que são onze e um treinador.
Mais um presidente e uns outros que ninguém sabe quem são mas que gostam muito de ser.
E há também sempre um “Paulinho”, que arruma as botas, as camisolas e calções  mais as meias… E que às vezes também anda com uma toalha ao pescoço.
Chamam claques a uns rapazes muito “bravos” de atitudes, que disparam constantemente very ligth e caralhadas.
Creio até que se pensa ao mais alto nível mudar o nome de futebol para o jogo das “similares” ao pão de Almeirim.
E há policias, sempre muitos policias nos jogos ditos importantes ou de alto “risco” – (risco não tem nada que ver com o que estão a pensar, tá bem?).
E há, também, muitos ajuntamentos á volta das “roulottes” onde a coiratada é rainha a par das “mines”…
Engana -se a “malvada” e soltam-se os gases para não incomodar o colega do lado em plena bancada.
Antigamente quem era do “Cascalheira” era do Cascalheira e não havia cá misturas.
Hoje, fruto da grande abertura mental, é tão lindo ver camisolas do atlético de vale de estacas” misturadas com as vermelhudas carnidenses ou as verdurengas varadinas.
É bonito o menino ser “portense” e a menina pasteleira de belém, e se já houver prole, vestidinhos de reais madrid ou flamenguitos (agora a entrar na moda).
Parece que também inundam o mercado os homens do microfone, das televisões, dos diários do pontapé na dita, comentadeiros, opinadores,sabichões e sábios.
E quando todos os “canais” estão prai virados, que é quase sempre?
É o êxtase! É a verdadeira subida ao paraíso! É o adepto elevado á sua condição máxima de “furioso”.
E para quem não sabe falar de bola, isto não é já conversa a mais?
É, É.
Desculpem lá qualquer coisinha mas se eu não escrevesse nada esta semana não “recebia” e o Director mandava-me apanhar bolas atrás da baliza.