José de Pina… acredite que está a uma hora do paraíso!

José de Pina… acredite que está a uma hora do paraíso!

15 de Março, 2020 Não Por João Dinis

Caro José de Pina, vou-lhe dedicar umas palavrinhas, sobretudo enquanto Coruchense, aquela terra de bravos, de marialvas e toureiros, que o senhor, sem querer, tão bem descreveu!

É verdade, somos uma terra de bravos, de gentes de trabalho, que mete as mãos na terra, que lhe leva ao prato muito do que come.
Gentes de cultura, que não vivem ao sabor dos “meninos de Lisboa”, que pretendem impor a sua vontade aos outros, ainda que demonstrem um gritante desconhecimento, sobre o que é a vida no campo, a caminho do interior…

Somos também uma terra de marialvas e toureiros sim senhor!
Marialvas, porque aqui ainda sabemos o que é educação e respeito.
Aqui respeitamos quem gosta e quem não gosta, seja de touradas, seja do Benfica ou do Sporting, aqui todos somos um!

Rijos, somos sim senhor! Com muito orgulho!
Somos tão rijos, que só assim podemos fazer chegar a Lisboa todos os produtos que nos orgulhamos de produzir!
Sabe que é daqui que come o melhor arroz? E o milho, sabe que também aqui produzimos muito? E sabe por ventura que somos o maior produtor de cortiça? Sim, cortiça, aquele produto que sem que se aperceba está sempre presente no seu dia-a-dia, seja na garrafa de vinho, no seu automóvel, ou quiçá, até no seu telemóvel!

Somos a terra do Peseiro e das Touradas, com muito orgulho!
Temos em Coruche é verdade um treinador que tem levado o nosso nome aos quatro cantos do Mundo!
Até ao seu clube, o José que é um reconhecido sportinguista, já teve grandes alegrias com o nosso Peseiro!
Das touradas sim senhora! Aquelas que o seu pensamento nos quer proibir, mas que só demonstra o seu desconhecimento sobre o mundo rural! “Homem”, saia de Lisboa e venha conhecer a vida para além do cimento!
Venha meter as mãos na terra, conhecer o quanto é belo o rio Sorraia e hospitaleiras as suas gentes!

Referiu-se o José de Pina, no programa Irritações da Sic Radical, ao caso da aluna da Escola Secundária de Coruche, infectada com o Coronavírus, mas que ainda assim o estabelecimento de ensino não encerrou…
Mas sabe que quem decretou o não encerramento da escola foram os seus “comparsas lisboetas”, que assobiando para o lado, enquanto lhe caiam no prato os produtos que daqui enviamos, fizeram vista grossa à vontade destas gentes, dos pais dos alunos e mesmo da Direcção da Escola, que estavam em pânico, e que incorrendo mesmo num “quase crime”, afastaram os seus filhos da escola… sabe-se lá se agora não vai vir aí uma qualquer comissão de menores abrir um inquérito para averiguar o porquê de nos dias 11, 12 e 13 de Março a escola ter estado praticamente vazia…

Porque não falou também o caro José no início do foco de infecção de Coronavírus em Coruche?
Você quer ver que o administrador da empresa “onde tudo começou”, e que continua a trabalhar, é algum dos seus amigos que viu em Coruche a oportunidade de ganhar bom dinheiro (e bem!), com o que de melhor aqui se produz?

Caro José de Pina, ficou muito mal na fotografia!
O mal não foi a Escola de Coruche, não são as gentes de Coruche, nem a sua afición ou marialvismo, o mal são do país são os seus amigos aí de Lisboa!

Vivemos a uns simples oitenta quilómetros da capital do país, mas muitas vezes sentimo-nos a mais de oito mil quilómetros, tal não é o esquecimento a que somos votados pelos seus amigos aí da Capital barulhenta e poluída!

José de Pina, o Notícias do Sorraia, um modesto e simples órgão de informação que vai fazendo o seu esforço, aqui onde a publicidade não abunda e o esforço é gigante, para levar as notícias do Vale do Sorraia aos quatro cantos do mundo, tem todo o gosto em tê-lo aqui e poder-lhe mostrar o quão é maravilhoso o campo, as suas gentes bravas e o seu marialvismo!
Aceite o nosso convite, venha um dia até cá, estamos a “curtos” oitenta quilómetros, pode vir de mota, ou até trazer o seu carro eléctrico, também já cá temos carregadores, e venha desfrutar das belas paisagens do Sorraia, do nosso rio e fica desde já o convite para conhecer a bela gastronomia do restaurante dos Peseiro!

João Dinis