Operação da GNR termina com rede organizada de furtos agrícolas prevendo que medida aumente sentimento de segurança das populações (Com Fotos e Vídeo)

6 de Agosto, 2020 Não Por João Dinis

A operação desenvolvida na manhã desta quarta-feira, pela Guarda Nacional Republicana (GNR), coordenada pelo Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Coruche, pôs fim a uma rede organizada de furtos agrícolas, que se dedicava ao roubo de pinhão, cortiça e maquinaria agrícola, causando sérios prejuízos a muitos agricultores da região, nomeadamente do sul do distrito de Santarém, norte do distrito de Évora, havendo também furtos em concelhos do distrito de Setúbal.

A investigação que decorria há mais de um ano, e que anteriormente já tinha permitido recuperar um tractor agrícola e 3.500 quilos de pinhão, culminou agora com 9 detenções de homens com idades compreendidas entre os 30 e 51 anos, e a apreensão de diverso material furtado e utilizado para os furtos, nomeadamente 1.500 quilos de cortiça, 550 euros em numerário, 589 cartuchos e munições de vários calibres, 18 machados para extracção de cortiça, quatro armas de fogo, três pistolas de alarme (uma delas transformada), oito veículos automóveis, um tractor agrícola, nove telemóveis, seis tesouras para corte de ferro, uma balança para pesagem de cortiça e diverso material informático, bem como várias ferramentas manuais e utensílios para realização dos furtos de cortiça.

Estas detenções e apreensões foram possíveis com a colaboração do Ministério Público, que permitiu a realização de 24 mandados, dos quais nove mandados de detenção, 12 de buscas em residências e armazéns e três em veículos, realizadas nos concelhos de Coruche, Salvaterra de Magos, Benavente, Montijo, Mora e Alcochete.

O Capitão Ivo Morais, do Destacamento da GNR de Coruche, refere-nos que “a GNR crê que com estas detenções e apreensões o sentimento de segurança das populações, não só do concelho de Coruche, Salvaterra de Magos e Benavente vai aumentar, certamente, bem como nos concelhos limítrofes”, salientando ainda que a GNR continuará atenta a todas as actividades, trabalhando sempre em prol da segurança das populações.

Nesta operação foram empenhados 78 militares da GNR dos Comandos Territoriais de Santarém, Setúbal e da Unidade de Intervenção (UI).

Os detidos foram presentes a tribunal na tarde desta quinta-feira, 06 de Agosto, não sendo ainda possível apurar as medidas de coação a que ficaram sujeitos após primeiro interrogatório, no Tribunal Judicial de Santarém.