Partida Sahara Desert Challenga - Coruche, 27 de Dezembro 2019

📺 O Notícias do Sorraia no Sahara Desert Challenge 👉 O vídeo da partida da primeira etapa da oitava edição da Aventura Africana que parte de Coruche 👉 A notícia em www.NoticiasdoSorraia.pt

Publiée par Notícias do Sorraia sur Vendredi 27 décembre 2019

Uma centena de pessoas liga Coruche a Bissau no oitavo Sahara Desert Challenge que arrancou esta sexta-feira (Com Vídeo e Fotos)

27 de Dezembro, 2019 Não Por João Dinis

O Parque do Sorraia, em Coruche, foi palco da partida da oitava edição do Sahara Desert Challenge, evento de todo o terreno não competitivo, que acaba por ser uma aventura trans-sahariana que liga dois continentes: Europa e África, atravessando seis países Portugal, Espanha, Marrocos, Mauritânia, Senegal e Guiné Bissau, culminando em Bissau.

Esta é uma expedição que pretende recriar os grandes momentos de evasão e aventura do mítico “Rally Dakar” com custos de participação bastante acessíveis e com possibilidade de participação de vários tipos de veículos motorizados, 4×4, motos e camiões. Uma boa dose de valentia, espírito de aventura, capacidade de ajudar e boa disposição são ingredientes indispensáveis para empreender a fantástica rota definida para esta travessia’, salienta a organização, cujo principal rosto é o coruchense Nelson Filipe, da empresa Mundo de Aventuras.

No primeiro dia, a etapa que liga Coruche e Beja, que se realizou esta sexta-feira, 27 de Dezembro, teve um início pelas ruas de Coruche, percorrendo depois algumas rotas fora de estrada nas imediações de Coruche, num percurso de cerca de vinte e cinco quilómetros, para que pilotos e máquinas possam ‘aquecer’ para a grande aventura que terminará no dia 10 de Janeiro, com a chegada a Bissau.

E edição 2019 do Sahara Desert Challenge conta com a participação de cerca de uma centena de pessoas, das mais diversas nacionalidades, portugueses, argentinos, irlandeses, espanhóis, italianos, ingleses, holandeses, romenos e germânicos, que vão participar de jipe ou mota, sempre em ritmo não competitivo, podendo assim desfrutar das grandes paisagens que vão encontrar nos mais de 5 mil quilómetros que vão percorrer.

Esta expedição tem também uma vertente solidária, sendo vários os participantes que vão levar bens, sobretudo para distribuir pelas crianças africanas que vão encontrar pelo caminho.