Achados arqueológicos levam município de Coruche a repensar obras na zona histórica

3 Fevereiro 2020, 12:29 Não Por João Dinis

O projecto do Município de Coruche, de renovar a zona histórica de Coruche, dotando-a de melhores condições de drenagem e de fluidez de trânsito irá ser reavaliado após a conclusão da primeira fase das obras, que termina junto ao edifício dos Paços do Concelho.

De acordo Francisco Oliveira, Presidente da Câmara Municipal de Coruche, os achados arqueológicos, que obrigatoriamente têm que ser estudados e inventariados, além de encarecerem a obra, pois é o município que tem que pagar esses estudos, atrasam por tempo indeterminado as obras, facto que muitas vezes não é entendido pelos cidadãos que sentem afectada a sua vida com as obras e todos os constrangimentos inerentes.

Assim que estiver concluída a primeira fase da obra, que culmina com a conclusão das obras até aos Paços do Concelho, o município e o empreiteiro vão analisar a continuidade da obra, sendo que após os primeiros achados é de estimar quando mais se avançar em direcção da Igreja Matriz, mais achados se venham a encontrar.

O Município pretende assim encontrar uma solução que modernize a zona, sem que no entanto venha a prolongar em demasia as obras, afectando o menos possível a população e o comércio aí existente.