António Costa avisa que será dado “passo atrás” se as coisas começarem a correr mal

António Costa avisa que será dado “passo atrás” se as coisas começarem a correr mal

27 Abril 2020, 15:01 Não Por Redacção

O Primeiro-ministro, António Costa, avisou hoje que “se as coisas começarem a correr mal” com a pandemia de codiv-19 serão dados “passos atrás” nas medidas de desconfinamento.

“Se as coisas começarem a correr mal, nós temos que dar um passo atrás. Daremos sempre os passos que forem necessários para proteger a segurança. Esperamos que sejam para a frente, mas se tiverem de ser para trás, assim serão”, assegurou.

O chefe do Governo lembrou que, conforme as medidas de desconfinamento forem existindo, “o risco de contaminação aumenta automaticamente” e que, por isso, se deve “manter sempre esse risco de contaminação controlado”.

Falando aos jornalistas em Paços de Ferreira, no distrito do Porto, onde hoje visitou uma empresa de confecções que está a produzir 100 mil máscaras por dia, Costa insistiu na necessidade de os portugueses manterem a “autodisciplina” no contexto de desconfinamento que se vai seguir.

“Isto só vai correr bem se as pessoas se sentirem seguras, se tiverem confiança e a disciplina de ajudarem os outros a sentir-se seguros”, acentuou.

O primeiro-ministro referiu que o Governo está a ver com cada setor de actividade “quais são as normas de higiene no local de trabalho, de higienização no transporte para o local de trabalho e de proteção individual de cada um dos trabalhadores, que permitam à economia retomar o maior ritmo da sua actividade”.

Anotou, depois, que esse processo nunca poderá “pôr em causa aquilo que é fundamental, que é o controlo da pandemia”, concluindo: “A fase seguinte é podermos aprender como vamos retomando a nossa vida do dia a dia, passando a conviver, até haver vacina, com o vírus”.

Com Agência Lusa