Autoridades investigam troca do corpo e desaparecimento dos documentos do homem dos Foros de Salvaterra na morgue do Hospital de Santarém

10 Abril 2020, 23:19 Não Por João Dinis

A troca do corpo do homem de 73 anos, natural da Várzea Fresca, concelho de Salvaterra de Magos, que esta quarta-feira, 8 de Abril, faleceu no Hospital Distrital de Santarém fruto de dois avc’s e diversos problemas cardíacos, que havia anteriormente testado positivo ao covid-19, está a ser investigada pelas autoridades, depois do corpo ter sido sepultado no cemitério de São José da Lamarosa, concelho de Coruche, no lugar de uma senhora idosa que ali havia falecido.

De acordo com o que o Notícias do Sorraia apurou, quando na manhã desta sexta-feira, 10 de Abril, o agente funerário contratado pela família para realizar as cerimónias fúnebres do senhor, se deslocou à morgue do Hospital Distrital de Santarém para realizar o levantamento do corpo, deparou-se com o seu desaparecimento, sem que o facto tivesse por parte do funcionário do hospital uma justificação, agravado pelo facto de os documentos do senhor se encontrarem desaparecidos, desde a sua identificação ao certificado de óbito nada foi encontrado, para justificar a saída do corpo do hospital.

Após alguns contactos realizados por parte dos serviços da morgue do hospital e do agente funerário, foi possível apurar que o corpo havia sido trocado, tendo sido transportado por uma agência funerária de Coruche, na tarde de quinta-feira, 9 de Abril, e sepultado no lugar de uma senhora, no cemitério de São José da Lamarosa, no concelho de Coruche.

De imediato foi chamada ao local a Polícia de Segurança Pública, que deu início ao processo de exumação do corpo, para que este pudesse ser sepultado no cemitério dos Foros de Salvaterra, o que veio a acontecer ao final da tarde de sexta-feira.
No mesmo momento a Polícia iniciou um processo de investigação, de modo a apurar como se efectuou a troca dos cadáveres, um homem por uma mulher, acrescido do facto de o homem ter testado positivo ao covid-19, o que deveria merecer um cuidado especial, e sobretudo o facto do desaparecimento dos documentos que identificavam e atestavam o óbito do homem natural do concelho de Salvaterra de Magos.

Ao início da tarde de sexta-feira, a Guarda Nacional Republicana de Coruche presenciou a exumação do corpo do cemitério da Lamarosa, por parte dos funcionários da Junta de Freguesia e do agente funerário, seguindo depois para o cemitério dos Foros de Salvaterra, onde viria a ser sepultado.

A senhora, cujo corpo foi trocado, encontra-se ainda na morgue do Hospital Distrital de Santarém, indo a sepultar este sábado.

O Notícias do Sorraia tentou já contactar a Administração do Hospital Distrital de Santarém, que por via telefónica, e de acordo com informação do serviço telefónico do hospital, por ser feriado e Páscoa não iria ser possível o contacto, aguardando agora a resposta ao e-mail por nós remetido a solicitar os respectivos esclarecimentos.