Deputados socialistas do distrito de Santarém questionam Ministra da Saúde sobre situação na Arrozeira e Escola Secundária em Coruche

Deputados socialistas do distrito de Santarém questionam Ministra da Saúde sobre situação na Arrozeira e Escola Secundária em Coruche

12 Março 2020, 13:09 Não Por João Dinis

Os deputados do Partido Socialista (PS) do distrito de Santarém, encabeçados pela coruchense Mara Lagriminha, questionaram esta quinta-feira, a Ministra da Saúde, Marta Temido, sobre as medidas de contingência e prevenção ao Covid-19 na Escola Secundária de Coruche e na arrozeira Dacsa-Atlantic.

Os deputados “sabendo dos esforços desenvolvidos pelo Ministério da Saúde e Direcção Geral de Saúde para conter o vírus no nosso país, a situação em alguns concelhos revela-se urgente, como é o caso do concelho de Coruche, Distrito de Santarém”, referindo estes que “tomaram conhecimento da identificação de um caso positivo numa jovem de 15 anos, aluna na Escola Secundária de Coruche, o que motivou a Associação de Pais a solicitar o encerramento da escola”, acrescentando ainda que, “no concelho de Coruche, três casos já foram confirmados e tiveram início numa fábrica de arroz,  Dacsa Atlantic, em Coruche. A mesma ainda não encerrou.”

Para os quatro deputados eleitos pelo círculo de Santarém, “as medidas aplicadas de prevenção positiva na Escola Secundária de Coruche, não nos parecem adequadas e necessárias face ao foco e por se tratar de uma escola, preocupa-nos que o não encerramento agrave o nível de risco de propagação”, exigindo assim também estes o encerramento do estabelecimento de ensino, como medida preventiva e sobretudo que acalme a população, que neste momento se encontram bastante nervosa com a situação, havendo mesmo dezenas de alunos que faltaram às aulas, houve mesmo turmas que tiveram somente seis alunos nas aulas desta quinta-feira.

Os deputados que no comunicado destacam ainda o trabalho desenvolvido pela Direcção Geral de Saúde dizem ainda que, “entendemos que a contenção em locais já identificados deve ser uma prioridade pela dificuldade de mensurar com rigor com quem se contactou durante o período de incubação do Covid-19 (existem transportes escolares, contactos sociais na escola além das aulas e os alunos não estão confinados exclusivamente à sua turma e aos docentes que lhes dão aulas, do mesmo modo os docentes não dão aulas exclusivamente a uma turma);”

Atendendo à inquietação da Associação de Pais da Escola Secundária de Coruche, à preocupação já demonstrada pelo Município de Coruche e por já estarem confirmados três casos no concelho e vários em quarentena, é fundamental dar um sinal que antecipe outros casos de potencial contágio, como é o caso de alunos, docentes e profissionais que diariamente estão na escola”, afirmam os deputados, que questionam a Ministra da Saúde sobre quatro questões fundamentais, nomeadamente,  Qual o ponto de situação no Distrito de Santarém, no que se refere a contágio por COVID-19?; Que medidas foram aplicadas na Fábrica Dacsa Atlantic, em Coruche?; Que medidas foram tomadas pela Autoridade de Saúde responsável que justifique uma decisão diferente em Coruche das que foram tomadas noutras escolas no país?; e Está a DGS a acompanhar a situação na Escola Secundária de Coruche, os alertas da comunidade educativa, associação de país e autarcas e que apelam para o encerramento da mesma como medida de salvaguarda da saúde pública?.

Os deputados aguardam agora a resposta da Ministra da Saúde, Marta Temido, que se encontra reunida com os seus pares, em Conselho de Ministros.