Entidade reguladora confirma que Vale do Sorraia consome água segura da rede pública. Salvaterra com os melhores valores e Mora com os mais baixos

2 Outubro 2019, 13:08 Não Por João Dinis

A Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos (ERSAR), publicou recentemente o seu estudo relativo aos valores obtidos em 2018, visando a qualidade da água da rede pública, consumida em todos os concelhos de Portugal.

De acordo com a ERSAR, ‘com o indicador água segura a manter os 99 % (98,63 %), beber água da torneira com confiança é uma realidade em Portugal continental, conforme demonstram os dados do relatório anual sobre o “Controlo da Qualidade da Água para Consumo Humano” referente ao ano de 2018’, salientando que os valores apresentados, ‘confirmam a excelente qualidade da água para consumo humano em Portugal continental, colocando-nos ao nível dos países mais desenvolvidos da Europa Ocidental’.

Dos testes realizados no Vale do Sorraia, o concelho de Salvaterra de Magos apresenta os valores mais elevados, com 99,86% de segurança da água pública, ao invés que o concelho de Mora, apresenta os valores mais baixos, com 98,98%, ainda assim acima dos valores mínimos exigidos para que a ERSAR considere a água segura.

Embora o valor desejável seja o 100%, os valores apresentados aos testes realizados na água da rede pública do Vale do Sorraia estão acima dos 99,50%, nomeadamente nos concelhos abastecidos pela empresa Águas do Ribatejo, pelo que os utilizadores devem considerar segura a água que consomem.

Os valores das análises à água da rede pública, no Vale do Sorraia são os seguintes:

Ano Concelho Entidade Gestora Análises Realizadas (%) Análises em cumprimento do VP(%) Água segura(%)
2018 Mora CM de Mora 100 98,98 98,98
2018 Benavente Águas do Ribatejo 100 99,64 99,64
2018 Coruche Águas do Ribatejo 100 99,78 99,78
2018 Salvaterra de Magos Águas do Ribatejo 100 99,86 99,86

VP – Valor paramétrico fixado na legislação.