Fio a Prumo… ou eu escrevinhando –  Uma sandinha nunca matou ninguém

Fio a Prumo… ou eu escrevinhando – Uma sandinha nunca matou ninguém

25 Julho 2019, 8:34 Não Por Redacção

Uma sandinha nunca matou ninguém seja ela de salame, ou de coirato.

Se a ela, á sandinha, ajuntar mos uma mini garrafita de água o conjunto começa a ganhar “qualidade”.

E se á lauta refeição for adicionada uma maçã? Ah! Então sim, não me venham com tretas.

A maçanita, fruta da época, dá classe ao almoço. Sim, almoço. Porque de repente a sandinha passou á classe do almoço…
Mas a coisa ganha ainda mais importância, se o caso for analisado pela suprema inteligência de um qualquer senhor “corvo” “comandante” de boina mal enjorcada.
– “É uma circunstância sem importância”, não tem a “classe dum caso digno”, pela sua insignificância.
Heróis? Sim heróis! Bombeiros Portugueses! Fábio Pelica que encarnou o sentir dos Soldados que levam a Paz. Para ti a Honra! Um Bravo entre Bravos. Coruche deve orgulhar-se!