Hospitais e clínicas CUF retomam gradualmente actividade presencial

Hospitais e clínicas CUF retomam gradualmente actividade presencial

28 Abril 2020, 12:08 Não Por Redacção

O Grupo CUF anunciou que irá retomar a sua actividade clínica presencial, com medidas de segurança e proteção reforçadas para doentes e colaboradores, sendo que as marcações para consultas, exames e cirurgias que foram suspensos devido ao período de contenção da pandemia de COVID-19 vão ser retomadas, de forma progressiva, a partir de 27 de abril, tendo a actividade clínica uma retoma mais ampla em Maio.

De acordo com o comunicado do Grupo de Saúde privado, “a CUF tem procurado, desde o primeiro momento, conciliar a contenção da pandemia de COVID-19 com a necessidade de continuar a servir a população, garantindo a segurança de doentes e colaboradores.” 

Foi nesse sentido que, em Março, quando o objetivo primordial era contribuir para a redução drástica da propagação do novo coronavírus, a CUF recomendou a todos os clientes que limitassem a marcação de atos médicos a situações urgentes e importantes”, informa fonte da CUF, salientando que, “consciente da necessidade de acautelar cuidados de saúde gerais e transversais à população no contexto atual, mensagem que tem vindo igualmente a ser transmitida pelas autoridades de saúde, a CUF vai retomar as marcações da atividade programada – suspensa devido ao período de contenção da pandemia de COVID-19 – de forma progressiva, a partir de, 27 de Abril, e com uma retoma mais ampla em Maio.” 

A CUF informa ainda que a retoma da actividade se fará com protocolos de proteção e segurança reforçados, para doentes e colaboradores, sendo que a rede CUF vai retomar as consultas, exames e cirurgias, entre outros atos clínicos, suspensos devido ao período de contenção da pandemia. Da mesma forma, e no que concerne à atividade clínica não programada, os Atendimentos Permanentes das unidades CUF que tinham sido centralizados nos hospitais de maior dimensão vão igualmente iniciar o seu processo de reabertura. 

A retoma progressiva da prestação de cuidados de saúde à população obedece a um conjunto de condições fundamentais de segurança, higiene e proteção implementadas nas unidades da rede CUF, nomeadamente a manutenção dos rastreios de febre à entrada dos hospitais e clínicas, assim como a distribuição de máscaras cirúrgicas a todos os clientes, de uso obrigatório. Com o mesmo propósito em vista, os espaços das receções e salas de espera serão reorganizados e os tempos de duração de consultas e exames serão alargados para melhor gestão do fluxo de pessoas, por forma a assegurar o adequado distanciamento social. 

Todas as equipas da CUF estão empenhadas em oferecer à população hospitais e clínicas seguros para que os doentes possam continuar a procurar, com confiança, os cuidados de saúde que necessitam, mantendo as rotinas de vigilância e prevenção, tão importantes para assegurar diagnósticos precoces e o tratamento atempado das doenças”, conclui a CUF.