Investimento de 3 Milhões de euros cria Hotel de 4 estrelas no Couço (Com Fotos)

28 Novembro 2020, 9:33 Não Por João Dinis

Um investimento de aproximadamente 3 milhões de euros, irá reabilitar a unidade hoteleira de Santa Justa, freguesia do Couço, dando vida ao Santa Justa Hotel Rural, criando ainda 25 postos de trabalho directos e cerca do dobro sempre que existam eventos, relevou ao Notícias do Sorraia, Jorge Soares, um emigrante no Canadá, que realiza no concelho de Coruche um sonho antigo, investir numa unidade hoteleira no Alentejo ou lá muito próximo, como é o caso.

Jorge Soares investie 3 milhões de euros no Santa Justa Hotel a inaugurar em Junho de 2021

Estávamos à procura de um investimento na zona do Alentejo”, começar por nos referir Jorge Soares, que afirma que a antiga estalagem foi paixão à primeira vista, “estivemos cerca de um ano à procura do sítio certo, mas quando encontrei este edifício e após o visitar, pois muitas vezes o que encontramos nas fotografias é diferente da realidade, fizemos o negócio em mês e meio”, “ficamos apaixonados”, salienta o investidor que irá agora dar nova vida a um empreendimento emblemático do concelho de Coruche.

A unidade hoteleira contará ainda com um restaurante, que além de servir os hóspedes, estará também aberto ao público, podendo receber diariamente todos aqueles que ali queiram fazer a sua refeição e desfrutar dos espaços do hotel, que vão desde as piscinas, espaços de diversão e lazer, e um salão de festas amplo e diversificado.

Os 44 quartos serão diversificados, quer nos seus equipamentos quer nas tipologias, havendo espaços mais intimistas, mas também quartos familiares, que vão ficar prontos a receber uma família que queira aproveitar ao máximo os confortos do campo e que o Hotel Santa Justa certamente lhes irá proporcionar.

Questionado sobre o porquê de realizar um investimento desta envergadura no concelho de Coruche, Jorge Soares foi bastante elucidativo, “os hotéis rurais estão na moda, e depois do Covid ainda vão estar mais e o Alentejo sempre foi um sítio muito procurado por mim e por turistas… e o Alentejo sempre esteve no meu horizonte”, “eu não sou do Alentejo, sou de Leiria, mas sempre gostei muito do Alentejo, da calma, de estar com os amigos, família, em ambiente muito calmo, podermos gozar a vida e é o que procuro aqui”, frisando que “quando estávamos à procura de um empreendimento seria no Alentejo e este foi o ideal”.

Outro dos factores que fez com que Jorge Soares apostasse no Santa Justa Hotel foi os pontos de ligação que este possui, “que tem imenso tráfego, muitas pessoas que passam para Montargil, Ponte Sor, e o hotel irá também apostar nesse detalhe…”.

Esta sexta-feira, as obras, que tudo indica estarem prontas em Junho do próximo ano, foram visitadas pela Secretária de Estado das Comunidades Portuguesas, Berta Nunes, pelo Presidente da Câmara Municipal de Coruche, Francisco Oliveira, pela Presidente da Junta de Freguesia do Couço, Ortelinda Graça e por um conjunto de pessoas ligadas ao investimento e construção do empreendimento, podendo observar-se já algumas diferenças entre o espaço que existia e o que será num futuro bastante próximo.

Autarquia e Freguesia congratulam-se com investimento

Os Presidentes da Câmara Municipal de Coruche e da Junta de Freguesia do Couço, eram duas pessoas bastante satisfeitas com este investimento que irá dar vida a um empreendimento que se encontrava amorfo, bem como dará certamente emprego a algumas pessoas do concelho.

São boas notícias a vários níveis”, começa por nos referir Francisco Oliveira, Presidente da Câmara Municipal de Coruche, “primeiro são boas notícias porque estamos a falar da recuperação e da reabilitação do equipamento hoteleiro que estava abandonado, e portanto estava sem actividade, e Coruche precisa de facto muito de ter um equipamento hoteleiro que permita o alojamento de pessoas, 40, 50 quartos, e este equipamento hoteleiro vai ter essa capacidade de alojamento”, referindo que “é uma carência muito grande que o nosso concelho tinha, e saber que aquele equipamento está a ser reabilitado e requalificado como nós tivemos oportunidade de ver é de facto muito importante”, também porque “sabemos que o investimento que estamos a falar é de facto investimento de grande monta, e que para além da disponibilidade em termos turísticos de acolhimento de turistas ou de visitantes ao concelho, terá também a capacidade de promover o emprego no nosso concelho e na freguesia do Couço”, o que significa que é claramente “uma mais valia, quer em termos económicos, quer em termos de empregabilidade, quer na área e no sector turístico para o qual nós temos também muita vocação tendo em conta todo o território natural que nós temos, e agora a procura dos territórios mais do interior e portanto com menos densidade populacional face à situação que estamos a viver.”

Estamos em crer que é de facto uma excelente aposta, foi com muito boa disposição que nós acolhemos este investidor e encaminhá-lo e direcionado para todos os caminhos que teve neste processo, e felizmente hoje podermos testemunhar que foi um investimento, ou que foi uma iniciativa de sucesso, porque as obras estão a avançar a bom ritmo e esperamos que no próximo ano, em Junho de 2021, possamos estar naquele mesmo sítio onde estivemos hoje a fazer inauguração daquele equipamento”, concluiu o autarca.

Ortelinda Graça, que preside à Junta de Freguesia do Couço, referiu-nos que é “uma presidente muito feliz, por ver que realmente a freguesia está a ganhar uma dimensão absolutamente diferente”, referindo que “era absolutamente desolador para esta freguesia nós passarmos aqui e ver um empreendimento desta natureza aqui a definhar e a degradar-se, e neste momento estamos absolutamente satisfeitos pela forma de entendimento do que irá ser este espaço, e sobretudo pelo investimento que isso representa para a freguesia e para o concelho.”

A autarca enfatiza ainda que com a Construção da Ponte Casa Nova do Beco passou a permitir que muita gente circule por ali, e que dará também visibilidade ao empreendimento, pelo que é “uma mais valia para esta freguesia, inclusivamente esperamos também com a criação de alguns postos de trabalho, que é o que todos ansiamos ter sempre, o nosso posto de trabalho”, salientou.