Mulher foge pela janela da sala de isolamento em Benavente e força encerramento do Centro de Saúde cerca de 10 horas

Mulher foge pela janela da sala de isolamento em Benavente e força encerramento do Centro de Saúde cerca de 10 horas

12 Março 2020, 22:47 Não Por João Dinis

Uma mulher, que na noite passada deu entrada no Serviço de Atendimento Permanente (SAP), do Centro de Saúde de Benavente, febril e com uma crise de asma, mas que por ter referido ter uma tia em quarentena devido ao Covid-19, foi colocada na sala de isolamento do serviço de saúde, para que pudesse esperar a chegada de uma ambulância devidamente preparada para a levar para uma das unidades hospitalares de referência, onde faria o despiste ao Coronavírus.

A mulher que deu entrada no centro de saúde cerca da meia noite, terá alegadamente fugido por uma janela da sala de isolamento, por volta da 1 hora da manhã, ligando ao namorado para que a viesse buscar.

Cerca da 1.30 hora da manhã, uma das funcionárias do centro de saúde ao dirigir-se à sala de isolamento percebeu que a mulher havia saído pela janela, dando de imediato o alerta às autoridades, sendo decretado o encerramento do SAP de Benavente, deixando assim a população de Benavente sem o atendimento urgente à saúde, uma vez que as pessoas que ali estavam ficaram em isolamento dentro da unidade.

De imediato foi alertada a Guarda Nacional Republicana (GNR), que se deslocou à casa onde vive a mulher, de modo a esclarecer a situação, referindo esta que uma vez que a tia está em quarentena voluntária, por ter estado em Espanha, numa zona não referenciada, não queria estar à espera do transporte, que poderia demorar cerca de dez horas, o que faria com que perdesse um dia de trabalho.

Uma vez que não estavam reunidas as condições para que a GNR pudesse proceder ao isolamento obrigatório da mulher, estes procederam em conformidade com o protocolo, informando depois a Delegada de Saúde de Benavente, que teve conhecimento formal da situação somente por volta das 9 horas da manhã.

No Centro de Saúde os funcionários e utentes ficaram em isolamento cerca de 10 horas, sendo somente libertadas depois das 10 horas da manhã, refere-nos uma fonte por nós contactada, que nos garantiu que o Centro de Saúde de Benavente não dispunha de máscaras, nem de solução alcoólica para desinfecção, que enviou as pessoas para casa, sem qualquer tipo de vigilância.