Mulher injuria e agride Guardas e acaba detida em Coruche

Mulher injuria e agride Guardas e acaba detida em Coruche

9 Março 2020, 15:45 Não Por João Dinis

Uma mulher foi detida este domingo, 8 de Março, após ter injuriado uma patrulha da Guarda Nacional Republicana (GNR), que se encontrava numa operação de fiscalização de trânsito.

O caso aconteceu por volta das 11.30 horas da manhã, quando os militares em patrulha, detectaram que um automóvel que circulava na Estrada Nacional 114, junto à entrada para a Zona Industrial de Coruche, não tinha a inspecção periódica obrigatória em dia.

Enquanto os militares abordavam o condutor, efectuando o auto referente à falta de inspecção na viatura, a mulher, de 48 anos, que vive nas imediações, e é conhecida das autoridades por ter um comportamento agressivo, de injúrias e tentativas de agressão aos Guardas, começou a filmar a operação, acercando-se depois dos militares, começando a injuriá-los, com impropérios chegando mesmo a tentar agredir um dos guardas, que agarrou pelo pescoço.

Apesar dos diversos avisos por parte dos militares, a mulher não mudou o seu comportamento, o que obrigou os militares da GNR a chamar reforços, que procederam à sua detenção.
Enquanto esta se encontrava no interior da viatura da GNR, foram diversos os pontapés de deu no interior da viatura, o que obrigou os militares a utilizarem novas medidas para que a senhora se acalmasse.

Já no posto da GNR a mulher pontapeou ainda um militar, facto que obrigou também à intervenção dos Bombeiros, que assistiram o militar, tendo no entanto sido concluído todo o expediente, formalizando ainda os militares a queixa sobre a mulher, solicitando o respectivo procedimento criminal contra a agora arguida.

A mulher, e o seu filho, menor de idade, que assistiu à detenção, e que alegadamente terá filmado a acção da GNR, acusam agora os militares de a terem agredido, não tendo no entanto apresentado ainda a respectiva queixa nas autoridades.

Sabe o Notícias do Sorraia, que a mulher à saída do posto da GNR de Coruche terá dado uma bofetada ao seu filho, facto que foi presenciado por militares da Guarda, que relataram o caso à Comissão de Protecção de Crianças e Jovens (CPCJ).
A mulher ter-se-á deslocado ao Hospital Distrital de Santarém, de modo a efectuar exames que atestem a sua tese de agressão.

Fonte da Guarda Nacional Republicana, confirmou a ocorrência, salientando ao Notícias do Sorraia que os comportamentos dos guardas foram os adequados à situação, refutando qualquer tentativa de agressão por parte dos militares, que por diversas vezes solicitaram que a senhora se afastasse e não tivesse comportamentos provocatórios para com as autoridades.