Município de Salvaterra de Magos apoia instituições de solidariedade social do concelho

Município de Salvaterra de Magos apoia instituições de solidariedade social do concelho

22 Abril 2020, 21:11 Não Por Redacção

Foram assinados esta quarta-feira, 22 de Abril, protocolos entre o Municipio de Salvaterra de Magos e os Centros de Bem Estar Social (CBES) de Foros de Salvaterra, Glória do Ribatejo, Marinhais e Muge, com vista à redução de mensalidades das respostas de creche e pré-escolar e à manutenção da normalidade do trabalho que desenvolvem com os idosos. 

De acordo com o município de Salvaterra de Magos, esta medida  surge depois do Presidente da Câmara Municipal ter reunido, no dia 17 de Abril, com as direções destas instituições de solidariedade social com o objetivo de avaliar a situação de tesouraria das mesmas face à pandemia, ao prolongamento do Estado de Emergência e ao subsequente encerramento de centros de dia, creches e pré-escolas que aquelas IPSS oferecem às comunidades locais.

De acordo com Hélder Manuel Esménio, “em face da crescente vulnerabilidade das famílias residentes no nosso concelho, em resultado das situações de lay-off e desemprego, foi debatido quais os termos em que a Câmara Municipal teria de financiar estas IPSS’s para se alcançar a redução das mensalidades das crianças que estão nelas inscritas nas respostas creche e pré-escolar“. Sendo que ao mesmo tempo, “é preciso garantir a sustentabilidade destas instituições para que o apoio a centenas de pessoas idosas que são acompanhadas nos seus domicílios pelas várias equipas destas IPSS’s não seja posto em causa“, explicou.

Os protocolos de cooperação agora aprovados vão permitir viabilizar a redução, durante 4 meses (Maio, Junho, Julho e Agosto), em 50% do valor a pagar mensalmente pelas famílias a essas instituições, enquanto as crianças não puderem retomar as atividades presenciais, financiamento que será de 33%, no mesmo período, se e quando as creches e/ou o pré-escolar destas IPSS’s reabrirem as suas portas.

Este apoio financeiro acresce ao múltiplo equipamento de proteção individual (EPI’s) que a Câmara Municipal vem conseguindo distribuir por estas instituições, pretende-se ainda assegurar a normalidade do trabalho  que as instituições desenvolvem com os idosos, no âmbito da Rede Social Municipal criada recentemente devido à pandemia COVID-19, com o objetivo nomeadamente de apoiar aqueles que se encontrem em situações de maior vulnerabilidade social.