Obras não impedem Festas de Coruche no Centro Histórico

23 Julho 2019, 10:32 Não Por João Dinis

O Centro Histórico de Coruche, tem sido alvo de profundas obras, cujo seu tempo de duração foi afectado por escavações arqueológicas, por se terem encontrado durante as escavações corpos e achados relevantes.

No sentido de esclarecer a população e comerciantes, que se têm mostrado bastante indignados com a situação, a Câmara Municipal de Coruche emitiu um comunicado onde tranquiliza os coruchenses, garantidas as actividades das Festas de Coruche, no Centro Histórico da Vila.

Considerando que as Festas em Honra de Nossa Senhora do Castelo se realizam de 14 a 18 de Agosto e que estas são um dos momentos altos de visitação do concelho. Este é um período em que acolhemos todos os Coruchenses, emigrantes e forasteiros, em ambiente de festa, e por isso estamos a trabalhar para que as obras que estão a decorrer no âmbito da requalificação do centro histórico perturbem o menos possível os principais momentos das Festas’, salienta o comunicado assinado pelo Presidente do município, Francisco Oliveira, que informa os coruchenses que, ‘a Procissão em Honra de Nossa Senhora do Castelo e o Cortejo Histórico e Etnográfico irão decorrer, à semelhança de anos anteriores, nas mesmas artérias do Centro Histórico, estando este Município a providenciar / diligenciar as acções necessárias e suficientes para garantir a realização dos percursos habituais’, sendo que apenas as actividades taurinas vão ter alterações no percurso realizando-se apenas até ao limite da Praça da Liberdade e largo da ‘Cabra Cega’.

O Jardim 25 de Abril, junto ao rio Sorraia, que também está a ser alvo de obras de remodelação, estará acessível para a população durante o período das Festas, ‘considerando que é uma zona privilegiada para ver o Fogo-de-artifício, a 14 de Agosto’, informa o município.

O Município de Coruche reconhece os constrangimentos causados à população, ao comércio e serviços desta vila, porém o investimento que está a ser realizado nestas grandes intervenções visa manifestamente melhorar o ambiente urbano, as acessibilidades, as infraestruturas  básicas e a zona ribeirinha (Jardim 25 de Abril e Margem Esquerda)’, salienta o município de Coruche, informando ainda que ‘esta é uma obra de elevada complexidade, com obrigatoriedade de acompanhamento arqueológico o que tem vindo a condicionar a circulação e as acessibilidades a esta zona da vila, para além de implicar uma maior morosidade no avanço dos trabalhos relativos à empreitada’.

Para o Presidente da Câmara de Coruche, ‘a conclusão desta requalificação irá contribuir para a valorização do centro histórico e melhorará a qualidade de vida de quem cá reside, investe e visita Coruche’, aproveitando ainda a ocasião para agradecer, ‘a compreensão de todos pelos incómodos causados durante a execução destas importantes obras, na certeza porém que a sua conclusão irá valorizar o nosso centro histórico e a nossa zona ribeirinha’.