Preços do Imobiliário em Santarém descem em Outubro

30 Novembro 2020, 10:54 Não Por Redacção

O sector imobiliário nacional tem assistido ao período de maior e mais longa prosperidade de sempre. Marcado por constantes notícias referentes a valores verdadeiramente impressionantes, o mesmo beneficiou de uma onda de exponencial crescimento turístico, da atração inata que o nosso país representa para nacionalidades de todo o mundo e, essencialmente, pela perspetiva de rentabilização de investimentos em valores difíceis de ignorar.

Um crescimento que resistiu às piores previsões através do cenário de pandemia e ainda hoje se mantém, dando mostras de uma resiliência que poucos segmentos da economia se podem gabar e os quais estão claramente representados no mais recente barómetro do mercado imobiliário nacional referente a outubro de 2020.

Não é, porém, que este desempenho impressionante não seja marcado por algumas discrepâncias acentuadas, nomeadamente em relação aos distritos urbanos como Lisboa ou Porto, onde os valores praticados são muito mais elevados.

Com efeito, é nos distritos do interior que observamos até no segmento do imobiliário um país que muitas vezes segue a velocidades muito díspares.

Santarém – Imobiliário Convidativo

Santarém não consta na lista dos quatro distritos onde é mais barato comprar ou arrendar casa a nível nacional, porém, os valores atualmente praticados colocam-no mais perto desse último segmento do que no extremo oposto.

Num país onde em outubro de 2020 o preço médio de venda se fixa nos €342.621, o mesmo valor de referência praticado é em Santarém de €158.552, o que representa ainda assim uma ligeira quebra de -0,60% em relação ao mês anterior, quando este era de €159.509.

Valores bastante atrativos para aqueles cujo orçamento não consegue fazer face aos elevados preços praticados no centro das principais cidades do país, revelando assim muito potencial de crescimento em anos vindouros.

O distrito oferece muita qualidade de vida àqueles que aqui ponderarem assentar amarras, nomeadamente com a atenção dada à criação de equipamentos desportivos e áreas de lazer públicas, juntamente com uma tranquilidade inata onde a vida familiar pode ser desfrutada.

No que se refere ao mercado de arrendamento, o valor médio praticado a nível nacional é de €1.045 e, em Santarém, de €483. As notícias são ligeiramente mais animadoras neste aspeto, uma vez que tal representa um crescimento de 2,11% em relação a setembro, quando o valor médio de arrendamento era de €473.

Também aqui os valores são apelativos, especialmente se comparados com cidades como Lisboa (€1.339) e Porto (€948). Aqueles que vejam com bons olhos uma alternativa acessível e com boas infraestruturas poderão ficar tentados a ponderar Santarém, quer o seu intuito seja adquirir ou arrendar casa.

Santarém – Perspetiva Comparativa

Estes valores pouco significariam se não fosse possível colocarmos os mesmos sob uma perspetiva global que nos revele exatamente em que ponto o distrito de Santarém se encontra atualmente.

Como tal, os distritos onde é mais barato comprar casa em outubro são Portalegre (€110.803), Guarda (€121.193), Castelo Branco (€122.531) e Beja (€135.346), o que significa que Santarém se coloca em quinto lugar com um valor de €158.552.

A posição de Santarém é idêntica no segmento de arrendamento, onde os valores mais acessíveis praticados são nos distritos de Portalegre (€342), Guarda (€345), Bragança (€362), Castelo Branco (€402) e Vila Real (€465). O valor atual de €483 figura assim na sexta posição onde é mais barato arrendar casa entre os vinte distritos do país.

Para um distrito com excelentes acessibilidades à capital do país e a uma distância aceitável de algumas das melhores praias de Portugal e da sua zona Oeste, o mesmo tem valores próprios quer para quem o visita, quer para quem aqui decida viver.

Apesar de ser bastante percetível que os valores praticados em ambos os segmentos têm uma relação direta entre eles, a perspetiva positiva de crescimento em qualquer um tende a ter efeitos positivos no outro.

Será interessante verificar nos próximos meses como se manifesta esta ligeira variação e se o aumento do valor do arrendamento tenderá a fazer subir o valor médio de venda.


Patrocinado