PSP termina com rede de venda de armas na Internet

18 Julho 2019, 10:27 Não Por Redacção

O Departamento de Armas e Explosivos da Direção Nacional da Polícia de Segurança Pública (PSP) realizou, esta quarta-feira, 17 de Julho, uma operação que visou a recolha da prova material para o desenvolvimento de uma investigação criminal, sedeada no DIAP de Lisboa, relacionada com a venda online de armas proibidas.

Esta operação resulta de uma investigação de 6 meses, e foram realizados 12 mandatos de busca, 3 domiciliárias e 9 não domiciliárias, nos distritos de Lisboa e Setúbal, das quais resultaram a apreensão de 1 espingarda, 1 pistola calibre 6,35 mm, 6 munições de arma 6,35mm, 1 reprodução de arma de fogo, 1 estrela de lançar e 1 pote de fumo.

Com base nas diligências realizadas, foram constituídos arguidos 2 indivíduos, ficando sujeitos a termo de identidade e residência.

O principal suspeito, agora constituído arguido, utilizava plataformas de venda na internet, tal como o OLX, publicando anúncios sobre vários artigos, incluindo armas proibidas.

A PSP alerta todos os cidadãos que a venda, posse e utilização de armas de fogo, fora das condições legalmente previstas na lei nacional, bem como de outras armas/objetos considerados proibidos, são condutas ilegais, podendo ainda incorrer em responsabilidade criminal quem praticar este tipo de atos.

Por forma a controlar este tipo de condutas, a PSP continuará o esforço permanente de pesquisa, prevenção e combate ao comércio ilícito onlinede artigos e armas proibidas.

Fotografia: Direitos Reservados