Trabalhador das Águas do Ribatejo agredido por cliente que reclamou. Empresa repudia agressões e anuncia tomada de medidas

3 Dezembro 2020, 17:27 Não Por Redacção

No passado dia 26 de Novembro, um funcionário da empresa intermunicipal Águas do Ribatejo, responsável pela distribuição de água da rede pública nos concelhos de Almeirim, Alpiarça, Benavente, Chamusca, Coruche, Salvaterra de Magos e Torres Novas, foi barbaramente agredido quando no concelho de Alpiarça, procedia a uma verificação no sistema de abastecimento de um cliente, após uma reclamação.

O funcionário foi agredido na cabeça, tendo-se deslocado depois ao Centro de Saúde de Alpiarça, onde recebeu cuidados médicos.

Esta quinta-feira, a empresa vem repudiar e condenar a atitude do cliente, reforçando que “será objecto do adequado tratamento, em sede própria, e será levado até às últimas consequências”, expressando também a sua solidariedade e apoio ao trabalhador.

Ao longo das últimas semanas, a Águas do Ribatejo tem sido alvo de sucessivos ataques, críticas mais ou menos diretas (a maior parte muito pouco construtivas) e notícias difamatórias (quer sobre a empresa, quer sobre trabalhadores da mesma) ou posts nas redes sociais que, muitas vezes, não correspondem à verdade”, refere a empresa, que acrescenta que as causas para isso serão os alegados “abusos” da empresa, as “faturas elevadíssimas” ou outras histórias das quais habitualmente se conhece apenas uma das partes.

 “O valor de uma fatura depende de dois factores, as tarifas e os consumos”, refere a Águas do Ribatejo, que garante que “as tarifas de água e saneamento praticadas pela AR, são das mais baixas da região e estão claramente abaixo da média nacional.”

A empresa salienta que são muito poucos os erros na faturação que existem, e que quando existem são rapidamente corrigidos, sendo que quando existem valores elevados, a empresa sempre foi sensível a essa questão, faseando o seu pagamento.

Estamos, como sempre, disponíveis para receber as críticas, as reclamações, e em trabalhar para encontrar soluções para todos os problemas”, referem, mas “isso tem de acontecer com respeito pelos mais elementares princípios da boa educação, civilidade e honestidade. Não pode valer tudo!

Bem sabemos que o momento que vivemos, face à preocupação com a saúde dos cidadãos e suas famílias, gera incerteza e ansiedade, agravando em alguns casos a situação socioeconómica das famílias, e por isso, o Conselho de Administração, relembra a importância da empresa para a região, num espírito municipalista de gestão, gerando postos de trabalho, permitindo a realização de investimentos estruturantes para o abastecimento de água e saneamento ao longo dos dez anos da sua existência, sempre numa ótica de melhor servir toda a população abrangida pela empresa”, conclui o comunicado da Águas do Ribatejo.