Vespa asiática detectada na região do Vale do Sorraia. Identificados ninhos no Cartaxo, Ponte Sôr e Avis

Vespa asiática detectada na região do Vale do Sorraia. Identificados ninhos no Cartaxo, Ponte Sôr e Avis

8 Setembro 2019, 22:50 Não Por João Dinis

Nos últimos meses, e sobretudo na zona norte do país, foram detectados inúmeros ninhos da Vespa velutina nigrithorax, conhecida como a Vespa Asiática, por ser oriunda do sudeste asiático. Dadas as suas características, esta vespa ataca e dizima as suas semelhantes e pode mesmo ser letal para os humanos, se não forem tomadas as devidas precauções.

As primeiras aparições em Portugal, ocorreram em Setembro de 2011, em Viana do Castelo, sendo que em 2012 foram identificados 9 ninhos no Alto Minho, sendo que daí para cá tem havido um crescimento de avistamentos e de remoção de ninhos que já soma mais de um milhar.

Nos últimos meses têm sido detectados ninhos, não só no norte do país, como também na zona centro, registando-se agora a presença de avistamentos de vespas e de ninhos bem próximos da região do Vale do Sorraia, nomeadamente no Cartaxo, onde foi detectado um ninho na localidade de Casal Atrás das Hortas, que foi prontamente sinalizado pela GNR e será removido em breve, bem como foram detectados ninhos em Ponte Sôr e Avis.

Foi também já removido, no mês passado, um ninho em Lisboa, na Quinta das Conchas e dos Liláses.

Se detectar a presença da espécie, deverá ter fortes medidas de segurança e precaução, nomeadamente ter em atenção que esta é uma espécie invasora e que pode ser letal para os humanos.
Deverá de imediato avisar as autoridades competentes, nomeadamente a Guarda Nacional Republicana ou o corpo de Bombeiros da sua zona.
Pode ainda contactar a linha SOS Ambiente, através do número 808 200 520, ou através do site, www.sosvespa.pt.

O Instituto de Conservação da Natureza, possui mesmo um Plano de Ação para a Vigilância e Controlo da Vespa velutina, que salienta o seguinte sobre a espécie:

  • A Vespa velutina nigrithorax, adiante designada apenas por Vespa velutina, é uma espécie não-indígena, predadora da abelha europeia (Apis mellifera), encontrando-se, por enquanto, aparentemente circunscrita a concelhos do norte do País. Esta vespa asiática, proveniente de regiões tropicais e subtropicais do norte da India, do leste da China, da Indochina e do arquipélago da Indonésia, ocorre nas zonas montanhosas e mais frescas da sua área de distribuição.
     
  • A sua introdução involuntária na Europa ocorreu em 2004 no território francês, tendo a sua presença sido confirmada em Espanha em 2010, em Portugal e Bélgica em 2011 e em Itália em finais de 2012.
     
  • Na época da primavera constroem ninhos de grandes dimensões, preferencialmente em pontos altos e isolados. Esta espécie distingue-se da espécie europeia Vespa crabro pela coloração do abdómen (mais escuro na vespa asiática) e das patas (cor amarela na vespa asiática).
     
  • Os principais efeitos da presença desta espécie não indígena manifestam-se em várias vertentes, sendo de realçar:
    • na apicultura – por se tratar de uma espécie carnívora e predadora das abelhas;
    • para a saúde pública – não sendo mais agressivas que a espécie europeia, no caso de sentirem os ninhos ameaçados reagem de modo bastante agressivo, incluindo perseguições até algumas centenas de metros.

Fotografia: Direitos Reservados